Óleo combustível de Xisto OTL

Bastante fluído, substitui o óleo diesel ou querosene na indústria.

  • Produzido com alta tecnologia Petrosix, o óleo de xisto é extraído da rocha de xisto betuminoso, sendo um combustível de alto poder calorífico que se apresenta como uma melhor alternativa para os óleos combustíveis derivados de petróleo.

    É um combustível energeticamente equivalente e que  devido à sua maior fluidez tem um fácil manuseio, proporcionando a  redução de custos operacionais para o usuário e eliminando os transtornos associados ao aquecimento do óleo.

    Destaca-se que esse processo é reconhecido mundialmente como o mais avançado no aproveitamento industrial do minério e, por isso, vem rapidamente conquistando o mercado consumidor.

Veja as vantagens:

1) Possui alta fluidez mesmo em baixas temperaturas, o que elimina ou reduz o pré-aquecimento, proporcionando bombeio à temperatura ambiente, reduzindo custos com energia elétrica ou vapor para aquecimentos e de mão de obra específica para condicionar o óleo combustível às condições ideais de queima, sendo ideal para regiões de clima frio;
2) A baixa viscosidade elimina a necessidade do uso de aditivos e propicia uma combustão mais eficiente, com maior rendimento térmico e menores emissões de material particulado, resultando menor impacto na poluição visual da chaminé da caldeira e menor disposição de material não queimado;
3) O baixo teor de enxofre, reduz a emissão de poluentes e a formação de chuvas ácidas, sendo uma excelente opção de óleo combustível para se enquadrar nas novas e rigorosas normas ambientais; Indicado para consumo industrial em Centros Urbanos;
4) Reduz consideravelmente as intervenções e paradas para manutenção, desobstrução e limpeza de linhas, bombas, válvulas, bicos e maçaricos, além de evitar a corrosão precoce de dutos e chaminés.
5) Por ser mais leve que os óleos derivados de petróleo, reduz a emissão de particulados pesados que causam fumaça e fuligem;
6) Assistência técnica especializada para auxiliar na utilização do produto;
7) Preço competitivo.
8) Devido as suas características, proporciona uma redução de 3% no custo energético, sendo que o OTE (Óleo de Xisto Tipo E) possui PCI (poder calorífico inferior) de 9750 kcal/kg contra um PCI do OC-1A de 9450 kcal/kg;
Aplicações dos Óleos Combustíveis de Xisto:

Tipo OTL – Bastante fluído, substitui o óleo diesel ou querosene na indústria.

Características Método OTL
Viscosidade a 60ºC (cSt) D 445 5,0 máx.
Ponto de Fulgor (ºC) D 93 66,0 mín.
Ponto de Fluidez (ºC) NBR 11349 -9 máx.
Enxofre Total (% massa) D 4294 2,50 máx.
Densidade Relativa a 20/4ºC – Valores Típicos D 4052 0,90
Poder Calorífico Superior (kcal/kg) – Valores Típicos D 240 10.250
  • A história do óleo de xisto

    O interesse pela potencialidade do xisto é antigo. Já no final do século XVIII, nos Estados Unidos, cerca de 200 instalações extraíam querosene e óleo desta rocha. No Brasil, a primeira extração aconteceu em 1884, na Bahia. Em 1935, em São Mateus do Sul, uma usina instalada por Roberto Angewitz – mais conhecido como o Perna-de-Pau – chegou a produzir 318 litros de óleo de xisto por dia.

    Em 1949, o governo Federal decide investigar cientificamente as potencialidades do xisto e a viabilidade econômica de sua industrialização. Um ano mais tarde, é criada a Comissão de Industrialização do Xisto Betuminoso (CIXB), para estudar a construção de uma usina na cidade de Tremembé, em São Paulo, com capacidade para produzir 10 mil barris diários de óleo de xisto. Com a criação da Petrobras, o acervo desta Comissão é incorporado a ela e, em 1957 e 1958, os técnicos da Companhia desenvolveram um novo processo de transformação de xisto que recebeu o nome de PETROSIX. Hoje, esse processo é reconhecido mundialmente como o mais avançado no aproveitamento industrial desse minério.

  • petrobras

A maior parte do xisto localizado em território nacional pertence à formação Irati, que abrange os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Goiás. A Petrobras concentrou suas operações na jazida de São Mateus do Sul, onde o minério é encontrado em duas camadas: a camada superior de xisto com 6,4 metros de espessura e teor de óleo de 6,4%, e a camada inferior com 3,2 metros de espessura e teor de óleo de 9,1%.

Em 1972, entra em operação a Usina Protótipo do Irati (UPI), que comprova a viabilidade técnica do processo PETROSIX, testa equipamentos e levanta dados básicos para projetos de usinas industriais.

O processo de consolidação da tecnologia PETROSIX se completou em dezembro de 1991, quando entrou em operação o Módulo Industrial (MI), em plena escala.
Fonte: PETROBRAS®

  • botao-pdf